Acontece

Eventos

Acadêmicos dos cursos de Pedagogia e Psicologia participam de palestra da 2ª Jornada sobre Autismo

Evento tratou o assunto sob várias perspectivas.

Centro Universitário Integrado

publicado em 30/05/2017 12h20

A Associação Amigos do Autista de Campo Mourão (AACM) promoveu a 2ª Jornada sobre Autismo, com palestras que abordaram os seguintes temas: intervenções pedagógicas e familiares no cotidiano do autista, inclusão social e escolar do autista e o desenvolvimento da neurociência na perspectiva do transtorno. Os acadêmicos dos cursos de Pedagogia e Psicologia foram os representantes da Faculdade Integrado no evento.

O palestrante principal foi Nicolas Brito Sales, 18 anos, que é autista e fotógrafo. “Ele deu um show no conteúdo”, afirmou Bruno Pedroso, estudante de Psicologia, que aproveitou para destacar a importância do trabalho do psicólogo na área da inclusão. “Inclusão deve ser um processo de aceitação e aprendizado para conviver bem com essas pessoas especiais”, enfatizou ele.

O objetivo do evento é promover a conscientização sobre o assunto e auxiliar, por meio da informação, o diagnóstico precoce do autismo. Segundo João Orlando Martins, presidente da AACM, hoje, a sociedade está no caminho para conhecer mais sobre o transtorno. “Os acadêmicos que estão participando são aqueles profissionais que entrarão no mercado com um diferencial. São eles que nós buscamos para trabalhar com a gente”, falou.

A palestra “Autismo e inclusão social e escolar: um sonho mais que possível” foi proferida por Anita Brito Sales e Alexander Sales, pais de Nicolas (que também participou). Eles receberam o diagnóstico do filho ainda criança, mas, na época, tiveram muitas dificuldades devido à falta de informações. Por isso, atualmente, trabalham para que outras famílias não passem por situações parecidas com as deles. Alexander destacou a importância da participação dos estudantes no evento. “Percebemos que o mundo está mudando em relação à aceitação do Transtorno do Espectro Autista (TEA) porque, no passado, dificilmente teríamos esse público participando e buscando informação”, finalizou.