Acontece

Eventos

V Workpharma reúne acadêmicos e egressos para falar sobre temas da atualidade do mercado

Profissionais falaram sobre fitoterápicos e novidades da profissão.

Faculdade Integrado

publicado em 25/10/2016 12h02

Com um público que lotou o auditório da Faculdade Integrado, o primeiro dia do V Workpharma levou, aos estudantes e egressos, dois assuntos de máxima importância para o profissional de Farmácia: “Fitoterápicos, medicinas e saberes populares”, palestra ministrada por Tânia Mara Antonneli; e “Clínica farmácia estética – da abertura à lucratividade”, ministrada por Regiane Vitali de Lima.

Nos últimos anos, o uso das plantas como medicamentos para tratamento de diversas doenças foi resgatado.  Contudo, muitas pessoas, por desconhecimento, têm utilizado a fitoterapia de modo indiscriminado e isso é perigoso. A palestrante Tânia Antonelli explicou que “a diferença entre o remédio e o veneno é a dose, e o uso aleatório desse arsenal terapêutico existente nas plantas pode incentivar a resistência bacteriana dentro do nosso organismo”. Tânia ainda comentou sobre o desafio de conscientizar a população e os profissionais acerca da importância do uso orientado das plantas na terapia dos pacientes. “A nossa grande preocupação é fazer as pessoas entenderem que o chazinho que as nossas avós faziam pode não ser tão inofensivo quanto parece”, afirmou.

Outro tema trazido para a plateia foi a ampliação da atuação do farmacêutico na saúde estética. Por meio  da Resolução nº 616/2015, do Conselho Federal de Farmácia (CFF), foram definidos os requisitos técnicos para o exercício do farmacêutico no âmbito da saúde estética. De acordo com Regiane Vitali, é necessário delinear os parâmetros de qualidade e segurança dessa nova possibilidade de atuação. Dessa forma, é imprescindível que os estudantes conheçam a área em que estão adentrando. “É muito interessante a iniciativa da Faculdade, pois permite que os acadêmicos entrem em contato com a área”, disse Regiane. Ainda sobre a prática, Regiane explicou que “todas as técnicas utilizadas na clínica devem ter fundamento científico e nunca prejudicar o paciente. Essa é a máxima que todo o profissional deve seguir”.

Beatriz Ferreira, que cursa o 8º período do curso de Farmácia, elogiou o congresso e os temas escolhidos. De acordo com ela, “os próprios acadêmicos puderam sugerir os temas das palestras”.

O evento teve continuidade na noite seguinte, com apresentação dos trabalhos desenvolvidos na disciplina de Projeto Integrador e com a Gincana Integradora: intelectual e recreativa.